putin principe rosh

Os recentes acontecimentos na Crimeia continuam a alimentar as chamas do fervor escatológico de muitos cristãos e agora também dos judeus. Segundo as profecias de um rabino, quando a Rússia ocupasse a Crimeia ouvir-se-iam os passos do Messias.

gogue magogue putin

A POSSÍVEL ORIGEM DE MAGOGUE

Originários daquilo que é hoje o sul do Irão, os citas era uma tribo de homens que montavam cavalos e que habitavam em muito do território que hoje compõe a Geórgia, a Arménia, e parte das regiões do sul da Ucrânia e da Rússia por cerca de 1300 anos, desde o 7º século a.C. até ao 4º século d.C. A costa Norte do Mar Negro era completamente cita. Mas o que há de tão especial com os citas? O famoso historiador Flávio Josefo, mundialmente respeitado e conhecido pela sua obra “As Guerras dos Judeus”, tinha uma interessante teoria acerca dos citas e das terras onde eles viveram. Segundo as suas conclusões, aquelas terras onde eles habitaram eram Magogue, tal como lemos na Bíblia sobre Gogue e Magogue (Ezequiel 38 e 39).

É essa agora pois a razão da efervescência recente entre os estudiosos dos sinais apocalípticos, logo que os acontecimentos na Ucrânia e Crimeia começaram a despertar a atenção mundial. Para muitos estudiosos, a expectativa de estarmos a viver nos “últimos dias” é tão grande, que este é mais um grande sinal do fim, talvez o princípio do fim, ao identificarem Putin com o príncipe de Gogue, o “rei do Norte.”

GOGUE E MAGOGUE

Para muitos estudiosos das profecias de Ezequiel 38 e 39, Gogue é o príncipe de Rosh, ou o presidente de Rosh, pelo que, será provavelmente o presidente da Rússia, uma vez que Rosh era um dos antigos nomes dados à Rússia moderna.

A leitura destes textos esclarece-nos sobre quem virá junto com Gogue: a Pérsia, ou seja, o actual Irão. Nada para admirar nos dias de hoje, em que há uma forte aliança política e militar entre estes dois países. Segundo Ezequiel 38 e 39, eles virão saquear a Terra Santa, provavelmente por causa das incomensuráveis riquezas de petróleo e gás natural ali recentemente descobertas. Segundo os textos, eles virão também para tentar destruir os judeus e enfrentar o Anticristo que entretanto terá feito uma “aliança” com Israel (Daniel 9:27).

Haverá provavelmente uma explosão nuclear em Magogue (Ezequiel 39:6) e a vinda de um poderoso exército de 200 milhões vindos do Oriente (China).

vilna faonPROFECIA DO RABINO VILNA GAON

Mas não são apenas os cristãos “apocalípticos” a “efervescer” com estes sinais proféticos vindos destas regiões do Norte de Israel. Neste fim de semana a imprensa “haredi” (religiosa ortodoxa) em Israel noticiou que o rabino-mor do tribunal rabínico de Jerusalém, Moshe Shternbuch, anunciou aos seus discípulos que chegaram até nós os tempos do Messias. E a fonte desta análise profética é o próprio expoente máximo de sempre entre os sábios judeus, o próprio Vilna Gaon, denominado “o génio de Vilnius.”

Segundo Shternbuch, ele é o portador de um segredo rigorosamente guardado ao longo de séculos, uma profecia oriunda do próprio rabino Gaon, pouco antes da sua morte, desde o 18º século até aos dias de hoje: “Quando ouvirem que os russos capturaram a cidade da Crimeia, devereis entender que os tempos do Messias começaram e que os Seus passos estão sendo escutados. E quando ouvirdes que os russos chegaram à cidade de Constantinopla (actual Istambul), devereis vestir as vossas roupas de Sábado e não as tirar, porque isso significa que o Messias virá a qualquer minuto.”

Segundo a interpretação do rabino Moshe Shternbuch, estas poderão ser as “campaínhas da redenção” que anunciam a chegada de algo ou de alguém importante…

Só Deus sabe. Uma coisa é certa: a cada dia que passa os sinais vão-se avolumando, e só os mais cépticos ou distraídos não conseguem perceber estes sinais dos tempos…

Shalom, Israel!

Fonte: Shalom Israel (Portugal)

SIGA O BLOG NAS REDES

  

A notícia, artigo ou estudo publicado é de inteira responsabilidade dos autores que podem ser identificados na citação das fontes no início ou final da publicação. Os mesmos não refletem necessariamente a opinião do proprietário deste blog, que não possui qualquer envolvimento pessoal com os autores.

IMPORTANTE: ESTE BLOG NÃO PATROCINA OU POSSUI QUALQUER VÍNCULO COM ESTES PRODUTOS OU EMPRESAS. PROPAGANDA SOB RESPONSABILIDADE DO WORDPRESS.

Dmitri Yarosh

O líder ultranacionalista ucraniano Dmitri Yarosh declarou no domingo, 16, em entrevista à agência de notícias UNN, que em caso de um possível conflito com a Rússia a sua organização Setor de Direita danificará a infraestrutura de transporte de petróleo e gás russos para a Europa, cortando assim a fonte de renda de Moscou com estes recursos.

A agência informou ainda que Yarosh exigiu do governo da Ucrânia a imediata formação de um Comando Supremo e a declaração de uma mobilização geral da população. Junto a isso, ele pediu que os armamentos estocados nas regiões fronteiriças fossem transferidos para o interior do país e a requisição de um fornecimento de novas armas junto aos países membros da OTAN.

Segundo autoridades da Crimeia, incidentes ameaçando a integridade do sistema de transporte de gás russo já foram registrados recentemente. Em particular, um grupo de indivíduos com o uniforme da Guarda de Fronteira da Ucrânia teria tentado danificar um gasoduto na Crimeia, mas acabou sendo impedido por forças de autodefesa da região.

No início da semana passada, o Comitê Investigativo da Rússia emitiu uma ordem de busca e captura internacional para Dmitri Yarosh. O líder ultranacionalista ucraniano foi acusado de incitar terrorismo através da mídia, após ter requisitado na página oficial do Setor de Direita, na rede social russa Vkontakte, o apoio do líder extremista checheno Doku Umarov.

Dias depois Yarosh foi igualmente acusado pelo Comitê Investigativo russo de ter participado de combates contra soldados russos na Chechênia em 1994 e 1995.

Fonte: Diário da Rússia

SIGA O BLOG NAS REDES

  

A notícia, artigo ou estudo publicado é de inteira responsabilidade dos autores que podem ser identificados na citação das fontes no início ou final da publicação. Os mesmos não refletem necessariamente a opinião do proprietário deste blog, que não possui qualquer envolvimento pessoal com os autores.

IMPORTANTE: ESTE BLOG NÃO PATROCINA OU POSSUI QUALQUER VÍNCULO COM ESTES PRODUTOS OU EMPRESAS. PROPAGANDA SOB RESPONSABILIDADE DO WORDPRESS.

A gangue de motociclistas agressivamente patrióticos é um ponto chave do poder russo em sua forma branda dentro das antigas repúblicas soviéticas.

Alexander Zaldostanov, apelidado de “o cirurgião”, líder de um grupo de motoqueiros russos chamado Night Wolves - Lobos Noturnos -, comparece a uma reunião de ativistas que defendem a Rússia levantando a bandeira nacional, na frente do prédio do parlamento em Simferopol, na Criméia.

Alexander Zaldostanov, apelidado de “o cirurgião”, líder de um grupo de motoqueiros russos chamado Night Wolves – Lobos Noturnos -, comparece a uma reunião de ativistas que defendem a Rússia levantando a bandeira nacional, na frente do prédio do parlamento em Simferopol, na Criméia.

Os Lobos Noturnos são o maior clube de motociclistas da Rússia, com mais de 5 mil membros. Agressivamente patrióticos, eles acreditam que “onde quer que os Lobos Noturnos estejam, esse local deve ser considerado parte da Rússia”. Nesse sábado, os Lobos Noturnos organizaram uma enorme caravana desde o nordeste da Ucrânia, através das regiões de língua russa no leste, até a Criméia. Eles tinham como objetivo distribuir suprimentos para as forças milicianas favoráveis a Rússia nessas regiões. Um membro da célula local do grupo disse: “Não queremos que o que ocorreu em Kiev ocorra aqui. Nazistas e bandidos tomaram o poder lá. Se tivermos que lutar, vamos lutar com tudo o que conseguirmos juntar a nossa disposição.”

Os Lobos Noturnos surgiram durante a Perestroika, na Rússia dos anos 80, como um grupo anti-soviético que idolatrava o rock e as motocicletas. Mesmo hoje, eles alegam rejeitar todas as leis, escritas ou não, e rejeitar todos os movimentos políticos ou religiosos. Assim, é estranho que o presidente russo Vladmir Putin tenha conquistado uma amizade duradoura com o líder do grupo, Alexander Zaldostanov, um homem apelidado de “o cirurgião”. Na verdade, as ligações do senhor Putin com o grupo são tão consideráveis que ele foi posto por engano em uma lista negra das autoridades finlandesas, banindo-o de entrar nesse país. As autoridades finlandesas acabaram por dizer que havia se tratado de um engano a inclusão de Putin nessa lista, e seu nome foi retirado. 

Vladmir Putin, primeiro ministro russo, com Alexander Zaldostanov, líder dos Lobos Noturnos, em 2010 (AFP/GETTY).

Vladmir Putin, primeiro ministro russo, com Alexander Zaldostanov, líder dos Lobos Noturnos, em 2010 (AFP/GETTY).

O senhor Putin se encontrou com o grupo de motociclistas pela primeira vez em 2009, uma façanha que foi tratada por seus detratores como apenas uma oportunidade para suas fotos com pose de machão. Porém, suas ligações com o grupo parecem verdadeiras. O senhor Putin já se atrasou 4 horas para um encontro com o ex—líder ucraniano Viktor Yanukovych por estar passeando pela Criméia com o senhor Zaldostanov. No ano passado, o senhor Putin condecorou o senhor Zaldostanov com uma ordem de honra por seu “ativo trabalho na educação patriótica da juventude”. Em troca, o senhor Zaldostanov parabenizou o presidente por seu empenho em “recuperar a grandeza russa”. Em 2011 Putin, vestindo roupas de couro, liderou um grupo dos Lobos Noturnos adentro da cidade russa de Novorossiysk para uma exibição de motocicletas. 

As reuniões e os comboios do grupo se tornaram uma crescente demonstração do poder russo em sua forma branda dentro dos países do leste europeu. Após a “oração punk” do grupo feminista Pussy Riot na Catedral de Moscou, os Lobos Noturnos se ofereceram para proteger as catedrais ortodoxas contra futuros”hooliganismos”. As ligações políticas do grupo também levaram a confrontos com grupos de motociclistas rivais. Um de seus membros morreu após um tiroteio com o clube conhecido como “Três Estradas”. O líder desse outro grupo, Yebgeny Vorobyev, disse que o tiroteio começou devido a decisão de seu grupo de romper os laços com os Lobos Noturnos e de se associar com um grupo de origem norte americana chamado “Bandidos”. Ele ainda disse que os Lobos Noturnos se tornaram politizados demais. 

—————————————————————————————————–

Artigo publicado em 2 de Março de 2014, no The Telegraph -http://www.telegraph.co.uk/news/worldnews/europe/russia/10670244/Meet-the-Night-Wolves-Putins-Hells-Angels.html

Tradução: Fernando de Souza

Fonte: Mídia Sem Máscara

SIGA O BLOG NAS REDES

  

A notícia, artigo ou estudo publicado é de inteira responsabilidade dos autores que podem ser identificados na citação das fontes no início ou final da publicação. Os mesmos não refletem necessariamente a opinião do proprietário deste blog, que não possui qualquer envolvimento pessoal com os autores.

IMPORTANTE: ESTE BLOG NÃO PATROCINA OU POSSUI QUALQUER VÍNCULO COM ESTES PRODUTOS OU EMPRESAS. PROPAGANDA SOB RESPONSABILIDADE DO WORDPRESS.

Liz Wahl demissão rússia today

Liz Wahl, apresentadora do telejornal da rede de televisão russa, apresentou a sua demissão do canal em direto. A jornalista, com origens húngaras, disse que não queria trabalhar mais para uma televisão que “encobre as ações de Putin”, escreve a Folha de São Paulo.

Durante a apresentação do telejornal, que pode ver aqui, esta quarta-feira (5), a apresentadora Liz Wahl apresentou a sua demissão da rede de televisão Russia Today (RT). Liz, que tem origens na Húngria, explica que seus avós sofreram muito durante o regime autoritário soviético e que condena as atuais ações de Vladmir Putin, presidente da Rússia, referindo a ocupação da Crimeia que descreve como sendo “errado”.

A apresentadora falou a partir da sede do canal em Washington, Estados Unidos da América. Ele começou por referir que como repórter na RT, ela enfrenta “muitos desafios éticos e morais”.

Ela explicou: “Meus avós vieram para os EUA como refugiados durante a revolução húngara, ironicamente para escapar das forças soviéticas”, acrescentando que ela, Liz, teve “muita sorte ter crescido nos Estados Unidos”.

Ela falou de sua família e de seu parceiro para terminar com a declaração de demissão. Liz Wahl disse: “E é por isso que, pessoalmente, eu não posso ser parte de uma rede financiada pelo governo russo que encobre as ações de Putin.”

Ela continuou: “Eu me orgulho de ser americana e acreditamos na disseminação da verdade e é por isso que após este noticiário peço demissão.”

Em resposta, a Russia Today diz que a atitude de Liz foi tudo menos profissional e que se trata de um “golpe de autopromoção”.

Fonte: Notícias ao Minuto

SIGA O BLOG NAS REDES

  

A notícia, artigo ou estudo publicado é de inteira responsabilidade dos autores que podem ser identificados na citação das fontes no início ou final da publicação. Os mesmos não refletem necessariamente a opinião do proprietário deste blog, que não possui qualquer envolvimento pessoal com os autores.

IMPORTANTE: ESTE BLOG NÃO PATROCINA OU POSSUI QUALQUER VÍNCULO COM ESTES PRODUTOS OU EMPRESAS. PROPAGANDA SOB RESPONSABILIDADE DO WORDPRESS.

ESCRITO POR JEFFREY NYQUIST | 05 MARÇO 2014
ARTIGOS - GLOBALISMO

ucrania russia europa latuff

Imagem: Carlos Latuff

Os russos acreditam que o balanço do poder mudou a seu favor, e portanto podem agir impunemente.

“O intolerante e ciumento olho do Kremlin no final das contas pode apenas distinguir entre vassalos e inimigos. Se um país não desejar ser este, deve se reconciliar e tornar-se aquele”.
George F. Kennan

Comecei esta série de comentários dia 20 de janeiro com o artigo “Previsões para a Terceira Guerra Mundial”. Naquele primeiro texto, eu relatei como um conhecido grupo de astrólogos, xamãs e parapsicólogos russos previram o início da Terceira Guerra Mundial para março de 2014. E aqui estamos próximos ao início de uma séria crise que pode facilmente escalar para uma guerra mundial. Um leitor do meu blog recentemente observou: “Ou essa coisa escapou do controle de Moscou ou Moscou tem planos muito maiores no horizonte”.

Sim, as coisas escaparam do controle russo e planos maiores estão no horizonte. Isso é óbvio na invasão militar russa na Criméia. A esta altura, por que o Kremlin deveria se preocupar com uma demonstração aberta de violência contra os povos inocentes? O balanço militar já pendeu a favor da Rússia, porquanto a China está se preparando para a guerra contra o Japão no extremo oriente. Além disso, nossa prontidão militar [N.T.: dos EUA, país do autor] não está como deveria. (v. O fim do domínio militar americano: Hagel anuncia profundos cortes orçamentários para a defesa, incluindo aeronaves, navios, tropas e armas)

A América tem lutado uma guerra contra o terrorismo nos últimos doze anos. Ficamos distraídos e sem rumo. Nossa política militar passou longe de se preparar contra um grande adversário e, sendo assim, não estamos prontos. Além disso, que país europeu está preparado para enfrentar a Rússia? Apenas a Ucrânia está se preparando para lutar, e ela está em um patamar militar desesperadamente inferior.
 
O famoso desertor da KGB, Anatoliy Golitsyn, alertou para a estratégia de longo prazo de Moscou em 1984: “A dialética dessa ofensiva consiste em uma mudança calculada da velha e desacreditada prática soviética para um novo e ‘liberalizado’ modelo, com uma fachada social-democrata, com o objetivo de realizar a estratégia dos planejadores comunistas de estabelecer uma ‘Europa Unida’. No início, eles apresentariam uma variação da “democratização” checoslovaca de 1968. Numa fase posterior, mudarão para uma variação da encampação da Checoslováquia em 1948.” [in New Lies for Old. Em português Novas Mentiras no Lugar das Velhas: A Estratégia Comunista de Dissimulação e Desinformação].
 
Parece que estamos próximos dessa fase posterior. Os estrategistas em Moscou sabem que a revolta na Ucrânia deve ser colocada abaixo, independentemente do que venha a pensar o mundo. Os russos acreditam que o balanço do poder mudou a seu favor, e portanto podem agir impunemente. Evidentemente eles estão temerosos de que haja um “grande deslindar” da estratégia deles se eles não pegarem pesado com Kiev. Além da propaganda russa, aqueles que dizem que o Ocidente está por trás da liberdade ucraniana não conhecem o Ocidente e não conhecem a Ucrânia. O pior nessa incompreensão é que ela traz consigo um menosprezo à coragem e à articulação política dos patriotas ucranianos. Os melhores dentre eles sabem que não pode haver plena liberdade na Ucrânia sem haver liberdade na Rússia.
 
russia ucraniaA verdadeira luta então é política. A verdadeira luta é pelo coração da Rússia. Os criminosos que governam a Rússia sobreviveram cometendo assassinatos. Eles perderão o poder apenas quando o povo russo estiver totalmente acordado. Aleksandr Solzhenitsyn disse uma vez que o caminho do assassinato é o caminho da mentira. Agora, então, estamos vendo os assassinos trabalhando e estamos a observar um desfile de mentiras. Veja com atenção se a mídia ocidental irá associar a causa patriótica ucraniana ao antissemitismo. Essa também é a retórica de um país que está se preparando para esmagar a Ucrânia.
 
E sim, o perigo de guerra é crescente. De acordo com oficiais ucranianos, as tropas russas já ocuparam a Crimeia. A manchete da Fox News diz: Ucrânia acusa Rússia de ‘invasão militar’ após homens armados tomarem aeroportos. Embora oficiais russos neguem ou mesmo se recusem a comentar quando questionados sobre a invasão, o Ministro do Interior ucraniano Arsen Avakov declarou publicamente: “Só posso descrever isso como uma invasão militar de ocupação”. De acordo com a CNN, a Ucrânia mobiliza tropas após a ‘declaração de guerra’ da Rússia: “Kiev mobilizou tropas e convocou os militares da reserva em uma rápida escalada da crise que suscitou o temor de um conflito”.
 
Enquanto isso, a 20ª e a 48ª divisões do exército russo se preparam para invadir o leste ucraniano. Ao mesmo tempo, o Secretário de Estado John Kerry viajou para Kiev e afirmou que potências estrangeiras estão considerando sanções econômicas à Rússia. “Todas elas”, disse Kerry. “Cada uma delas está preparada para tomar medidas extremas para isolar a Rússia no que diz respeito a essa invasão. Elas estão preparadas para levar as sanções a cabo e estão preparadas para isolar a Rússia economicamente”, completou.
 
Não nos apressemos, contudo. Há de se considerar as muitas cartas a serem jogadas pela Rússia: as tropas americanas dependem da Rússia para manter sua linha de suprimentos no Afeganistão. A Alemanha depende do gás natural russo para aquecimento no inverno. Sanções podem não ser uma solução prática. E também há a China no front. Em janeiro, o vice-Ministro da Defesa russo Pavel Popov alertou que uma guerra no Pacífico envolvendo EUA, Japão e China estava “a algumas semanas de distância”.
 
Não se pode descartar uma ofensiva maciça e coordenada pela Rússia e pela China, ou uma escalada de ‘terrorismo cinza’[1] com um ataque nuclear em Nova York. Qualquer movimento nesse aspecto é digno de mencionar. É difícil dizer exatamente qual será a jogada.
 
Terminarei com uma citação de Golitsyn: “Daqui a não muito tempo, os estrategistas comunistas podem ficar persuadidos de que a balança pendeu irreversivelmente a seu favor. Nesse caso, eles podem decidir pela ‘reconciliação’ sino-soviética. A estratégia da tesoura daria lugar à estratégia ‘de um só punho fechado’. Nesse ponto, a mudança na balança político-militar seria evidente para todos.”
 
——————————————————————————————
N.T.: O ‘terrorismo cinza’, conforme apontado pelo próprio Nyquist em outra ocasião, é uma tática descrita pelo desertor do serviço de inteligência militar soviético russo (GRU), Viktor Suvorov, no 15º capítulo do livroSpetsnaz: A história secreta por trás da força especial russa. Nessa tática, leva-se a cabo “uma série de operações terroristas de pequeno e grande porte com o propósito de, antes de a ação militar começar, enfraquecer a moral inimiga criando uma atmosfera de suspeita, medo e incerteza, além de desviar a atenção do exército e da polícia inimiga para um vasto e variado número de alvos”. De acordo com Suvorov: “O principal método aplicado nesse estágio é o ‘terrorismo cinza’”. Trata-se de um tipo de terrorismo que é levado a cabo “em nome de grupos extremistas já existentes e não necessariamente conectados à União Soviética ou em nome de organizações fictícias”.

http://www.jrnyquist.com/

Tradução: Leonildo Trombela Junior

 
Fonte: Mídia Sem Máscara

SIGA O BLOG NAS REDES

  

A notícia, artigo ou estudo publicado é de inteira responsabilidade dos autores que podem ser identificados na citação das fontes no início ou final da publicação. Os mesmos não refletem necessariamente a opinião do proprietário deste blog, que não possui qualquer envolvimento pessoal com os autores.

IMPORTANTE: ESTE BLOG NÃO PATROCINA OU POSSUI QUALQUER VÍNCULO COM ESTES PRODUTOS OU EMPRESAS. PROPAGANDA SOB RESPONSABILIDADE DO WORDPRESS.

criméia rússia ucrânia

O foco da tensão política na Ucrânia passou das ruas da capital Kiev para a região da Crimeia.

Os dois últimos dias foram marcados por um aumento da tensão nesta zona do sul do país, onde o nacionalismo russo tem raízes históricas, o que, no limite, pode terminar numa tentativa de secessão da província.

Homens armados invadiram esta quarta-feira o parlamento regional e hastearam a bandeira russa,  enquanto soldados não identificados controlam e bloquearam esta madrugada os aeroportos das cidades de Sebastopol e Simferopol.

Mas porque é que a Crimeia é agora o principal foco de tensão na Ucrânia?

bandeira crimeiaÉ a única região de maioria russa
 na Ucrânia

A maioria da população da Crimeia é de origem russa, única região da Ucrânia onde tal acontece. Aqui, fala-se mais russo do que ucraniano. Segundo os censos de 2001, a Crimeia é composta por uma população 58% de origem russa, 24% de ucranianos e 12% de tártaros, num total de 2,3 milhões de habitantes.

Foi na Crimeia que o presidente Viktor Ianukovich se refugiou depois de ser deposto na semana passada. É aqui que está a sua base eleitoral, onde o partido pró-russo das Regiões é habitualmente o partido mais votado, ultrapassando os 70% de votos.

Poder militar russo
No sudoeste da península fica a base naval russa de Sebastopol, onde está estacionada a frota russa do Mar Negro, desde 1783.

Após o desmoronamento da União Soviética, os dois países disputaram a propriedade da base naval. A Ucrânia acabou por acordar arrendar a base naval à Rússia e, em 2010, o contrato foi renovado até 2042, com opção por mais cinco anos. Em troca, Kiev conseguiu uma redução nos preços do gás natural fornecido pela Rússia.

Na base naval estão normalmente estacionadas duas fragatas, dois cruzadores, um contratorpedeiro e um submarino nuclear.

Irá a Rússia intervir?
A resposta a esta pergunta é o que todos gostariam de saber, de Bruxelas a Washington, passando por Kiev e pelos países vizinhos da Ucrânia. Vladimir Putin colocou 150 mil soldados em estado de alerta máximo nas fronteiras com a Ucrânia, apoiados por 880 tanques, 90 aviões e 80 navios.

Em caso de ataque contra cidadãos ou interesses russos, Moscovo ameaça intervir. Esta foi a razão dada em 2008, por exemplo, para invadir a região da Ossétia do Sul na Geórgia.

Tal como na Guerra Fria – quando União Soviética e EUA e aliados ocidentais disputavam a influência nos quatro cantos do mundo – a Crimeia arrisca-se a ser o palco mais recente onde as grandes potências – Moscovo, Washington e Bruxelas – já medem forças. Está em jogo o futuro da Ucrânia, mas também o risco de uma guerra às portas da Europa.

A Crimeia pode separar-se da república da Ucrânia?
A Crimeia tem o estatuto legal de república autónoma e elege o seu próprio parlamento. Apesar de ter um primeiro-ministro e um representante presidencial, ambos são nomeados por Kiev.

A secessão da província é uma hipótese real e permanece uma incógnita se as milícias pró-russas e apoiadas por Moscovo irão intensificar ocupações e bloqueios. Neste momento, Moscovo parece apostar mais numa vitória nas ruas da Crimeia, deixando para depois os corredores da diplomacia.

O governo da região foi, entretanto, demitido e marcado um referendo para 25 de maio (data que coincide com as eleições presidenciais nacionais), onde a população da Crimeia será chamada a pronunciar-se a favor ou contra um reforço da autonomia do território, o que pode precipitar os acontecimentos.

Guerra da Crimeia

A província tem sido dominada pela Rússia nos últimos 200 anos. A região foi anexada por Moscovo em 1783 e palco da Guerra da Crimeia entre 1853-1856. O conflito opôs a Rússia à França e ao Reino Unido, as três grandes europeias à época, que se defrontaram  no Mar Negro. Paris e Londres acabaram por travar as ambições de Moscovo de expandir-se para o sul da Europa.

Como voltou a Crimeia a fazer parte da Ucrânia
A soberania da região passou das mãos russas para as ucranianas em 1954, por iniciativa do líder soviético Nikita Krutchev, ele próprio russo, mas com carreira feita no partido comunista ucraniano, tendo, inclusivamente, governado a Ucrânia durante a era de Estaline.

A intenção de Krutchev, considerada um gesto de generosidade, era repovoar a região com camponeses ucranianos. Após a segunda guerra mundial, Estaline deportou da região a maioria dos 300 mil habitantes tártaros, seguindo uma política russa que já vinha do tempo dos czares, de acabar com a influência tártara na região. O “repovoamento” da Crimeia foi incentivado por Moscovo regularmente desde 1783, sendo privilegiados os colonos russos, ucranianos e alemães.

Conferência de Ialta e a nova ordem mundial
Foi aqui, na cidade balnear de Ialta, nas margens do Mar Negro, que os vencedores da Segunda Guerra Mundial – presidente norte-americano Franklin D. Roosevelt, o primeiro-ministro britânico Winston Churchill e o presidente soviético José Estaline – se sentaram em 1945 para repartir os despojos da guerra. 

Fonte: Dinheiro Vivo (Portugal)

SIGA O BLOG NAS REDES

  

A notícia, artigo ou estudo publicado é de inteira responsabilidade dos autores que podem ser identificados na citação das fontes no início ou final da publicação. Os mesmos não refletem necessariamente a opinião do proprietário deste blog, que não possui qualquer envolvimento pessoal com os autores.

IMPORTANTE: ESTE BLOG NÃO PATROCINA OU POSSUI QUALQUER VÍNCULO COM ESTES PRODUTOS OU EMPRESAS. PROPAGANDA SOB RESPONSABILIDADE DO WORDPRESS.

os brutos também amam

Os russos são conhecidos por serem um dos povos mais beligerantes do mundo, sempre envolvidos em conflitos sanguinários e em grande escala ao longo de sua existência. Porém para provar que os Russos Também Amam, vocês precisam assistir a essa copilação de boas ações, gravadas por aquelas câmeras acopladas nos veículos do pais. Se inspire…

SIGA O BLOG NAS REDES

  

A notícia, artigo ou estudo publicado é de inteira responsabilidade dos autores que podem ser identificados na citação das fontes no início ou final da publicação. Os mesmos não refletem necessariamente a opinião do proprietário deste blog, que não possui qualquer envolvimento pessoal com os autores.

IMPORTANTE: ESTE BLOG NÃO PATROCINA OU POSSUI QUALQUER VÍNCULO COM ESTES PRODUTOS OU EMPRESAS. PROPAGANDA SOB RESPONSABILIDADE DO WORDPRESS.

neve egito esfinge

Sua previsão para o final de 2013 – neve no Egito – soava absolutamente incrível, mas tornou-se realidade. A astróloga e numeróloga do Cairo, Joy Ayyad faz novas previsões para o Egito e outros países.

Astróloga egípcia prevê que em 2014 o mapa do mundo vai mudar

Seria incorreto argumentar que isso nunca aconteceu no Egito de todo, mas certamente não aconteceu nos 120 anos de observações meteorológicas: pela primeira vez em muitas décadas nevou no Cairo. De noite, os indicadores de termômetros em algumas áreas da capital egípcia baixaram para 3°C. Na sexta-feira à tarde, a temperatura no Cairo era de 7° – a temperatura mais baixa em mais de 120 anos de observações meteorológicas. A neve cobriu também outras partes do país. Em Alexandria foi declarado o estado de emergência e suspenso o funcionamento do porto marítimo, no Sinai, em algumas áreas, a camada de neve foi de 3-5 centímetros.

Para os habitantes do país onde a temperatura média no inverno é de 18°, isso foi uma prova dura. As casas egípcias, é claro, não têm aquecimento, só ar condicionado. E pessoas tampouco têm roupas quentes em que se poderia sair à rua com um tempo assim: tais roupas nunca foram necessárias até agora. Ninguém estava esperando um tempo assim, nem mesmo os meteorologistas.

7egypt_snow_1Aparentemente, a única pessoa que não só previu a situação atual, mas também previu com precisão quando aconteceria, foi a astróloga e numeróloga do Cairo Joy Ayyad. Algum tempo atrás, ela compartilhou com a Voz da Rússia suas previsões para o final de 2013 e para o próximo ano. Em particular, Joy previu que até ao fim do ano haverá neve no Egito.

Antes disso, a “rainha das previsões”, como chamam a Sra. Ayyad no Egito, predisse a queda de dois regimes – o de Hosni Mubarak e o de Mohamed Mursi, e também fez muitas outras previsões que se tornaram realidade com uma precisão incrível.

***

Pelas ruas nevadas do Cairo o correspondente da Voz da Rússia se dirigiu apressadamente à casa da “rainha das previsões”. Em seu escritório, ela estava sentada vestindo um casaco quente e um chapéu, se protegendo do frio que ela tinha previsto.

– O que você sente olhando a neve lá fora?

– Eu me sinto muito bem, mas eu, como todos no Cairo, tenho muito frio agora. Eu entendo que ver as árvores cobertas de neve no Egito é algo fora do normal. Mas eu devo avisar que esta não é a última neve deste inverno no Cairo. Toda a cidade estará coberta de neve. Em muitos países, este inverno será extraordinariamente frio. Ainda antes do final deste ano o tempo vai trazer novas surpresas na nossa região, especialmente na Arábia Saudita, no Kuwait e nos Emirados Árabes Unidos.

neve egito

Quanto ao ano que vem, que na Ásia Oriental é chamado de Ano do Cavalo, eu chamo-lhe o Ano do Céu Falante. Vai ser um ano de mudanças globais tanto em questões quotidianas puramente práticas, como no reino espiritual.

– Essas mudanças não serão necessariamente para o pior?

– Eu posso tranquilizar os egípcios e dizer que 2014 será geralmente bom não só para o Egito, mas para muitos países. Especialmente porque o número 2014 dá um total de 7 (2 +1 +0 +4 = 7). Segundo a Torá, a Bíblia e o Alcorão, o número 7 significa perfeição. Então eu felicito o povo egípcio com o ano que vem sob o signo do número sete. Em 2013, houve muitos divórcios e separações, e no próximo ano vai haver muitos casamentos e encontros.

O número 7 é o número da vitória e do triunfo. Para muitos povos o símbolo da vitória é uma mão levantada com os dedos estendidos em forma de V – vitória. Este mesmo sinal denota em arábico o número 7. A força deste número é muito grande. Por exemplo, Sir Winston Churchill conseguiu muitas vitórias em sua vida graças à energia deste número.

colapso americanoO sete terá grande importância para a Rússia e para o Egito. Em 2014 espera a Rússia e o Egito um sucesso que virá, como sempre acontece, através de superar provações. Aliás, estes dois países no ano novo irão se aproximar muito mais.

A previsão não é muito tranquila para o Líbano: os habitantes deste país deverão fazer enormes esforços para evitar o pior. Eles devem ter muito cuidado e evitar quaisquer brigas.

O sete não trará paz aos habitantes dos Estados Unidos. Neste país no próximo ano podemos esperar graves desastres naturais. Além disso, no país ocorrerá uma séria divisão na sociedade, que pode vir a ser o início do fim dos Estados Unidos como os conhecemos hoje.

Leia mais em: Voz da Rússia

SIGA O BLOG NAS REDES

  

A notícia, artigo ou estudo publicado é de inteira responsabilidade dos autores que podem ser identificados na citação das fontes no início ou final da publicação. Os mesmos não refletem necessariamente a opinião do proprietário deste blog, que não possui qualquer envolvimento pessoal com os autores.

IMPORTANTE: ESTE BLOG NÃO PATROCINA OU POSSUI QUALQUER VÍNCULO COM ESTES PRODUTOS OU EMPRESAS. PROPAGANDA SOB RESPONSABILIDADE DO WORDPRESS.

Kalashnikov

O inventor do famoso fuzil soviético AK-47, Mikhail Kalashnikov, morreu nesta segunda-feira aos 94 anos, anunciou a agência oficial Itar-Tass, que citou um porta-voz das autoridades da região de Udmúrtia, nos Urais.

O inventor do fuzil kalashnikov, do qual foram fabricados mais de 100 milhões de exemplares no mundo, tinha sido hospitalizado várias vezes nos últimos meses. Um porta-voz da empresa Kalashnikov, fabricante das armas que levam o nome de seu criador, confirmou a informação à AFP, sem dar maiores detalhes.

Incansável, Mikhail Kalashnikov só parou de trabalhar em 2012, por causa dos problemas de saúde, principalmente cardíacos. Kalashnikov começou a projetar em 1947 o fuzil de assalto chamado AK-47, na época em que se recuperava de um ferimento sofrido durante a Segunda Guerra Mundial. Depois, o fuzil teve vários modelos e começou a ser vendido aos milhões em todo o mundo.

A famosa arma automática é produzida na antiga fábrica Ijmach, na cidade de Ijevsk, e a empresa continua sendo uma das principais fabricantes de armas de fogo russas. Kalashnikov, um dos russos mais conhecidos no mundo, e entre os mais condecorados em seu país, nunca cobrou nada sobre a venda de milhões de fuzis que levam o seu nome, utilizado pelos exércitos de mais de 80 países, e também por inúmeros movimentos guerrilheiros.

Fonte: DefesaNet

SIGA O BLOG NAS REDES

  

A notícia, artigo ou estudo publicado é de inteira responsabilidade dos autores que podem ser identificados na citação das fontes no início ou final da publicação. Os mesmos não refletem necessariamente a opinião do proprietário deste blog, que não possui qualquer envolvimento pessoal com os autores.

IMPORTANTE: ESTE BLOG NÃO PATROCINA OU POSSUI QUALQUER VÍNCULO COM ESTES PRODUTOS OU EMPRESAS. PROPAGANDA SOB RESPONSABILIDADE DO WORDPRESS.

partido pirata russo

Partido Pirata ofereceu à Nasa o uso de seus servidores para hospedar temporariamente o site da agência espacial dos EUA, que foi desligado “devido à falta de financiamento do governo federal”.

A Nasa deveria estar celebrando o seu 55º aniversário nesta semana, mas foi obrigada a enviar avisos de licença, em vez de convites de aniversário, para quase todos os seus 18 mil funcionários por causa da paralisação do governo americano.

“Gostaríamos de oferecer servidores na nossa plataforma de hospedagem até o fim da crise”, declarou o Partido Pirata em um comunicado publicado em seu site nesta quinta-feira (3).

“Defendemos a privacidade na internet e, por isso, vocês não teriam que se preocupar com programas como o PRISM e outras atividades ilegais dos serviços secretos de países diversos. Seu tráfego, sua atividade e a atividade de seus usuários estarão seguros”, continua o comunicado.

nasa cancelaFundado em 2009, o Partido Pirata é um movimento público em plena atividade na Rússia, embora o Ministério da Justiça tenha se recusado a registrá-lo como um partido político sob alegação de que o nome “pirata” se refere a uma infração penal.

O partido reivindica representatividade com 5.000 candidatos em 48 regiões e, pelo menos, 30 mil seguidores no país inteiro. Os objetivos declarados do partido incluem a promoção de democracia on-line, liberdade de informação e proteção da privacidade.

O Partido Pirata supostamente opera com um orçamento mensal de 6.000 rublos (US$ 200).

Fonte: Gazeta Russa

SIGA O BLOG NAS REDES

  

A notícia, artigo ou estudo publicado é de inteira responsabilidade dos autores que podem ser identificados na citação das fontes no início ou final da publicação. Os mesmos não refletem necessariamente a opinião do proprietário deste blog, que não possui qualquer envolvimento pessoal com os autores.

IMPORTANTE: NÃO CLIQUE NOS BANNERS DE PROPAGANDA. ESTE BLOG NÃO PATROCINA OU POSSUI QUALQUER VÍNCULO COM ESTES PRODUTOS OU EMPRESAS.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 150 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: