© Flickr.com/Rachel-Esther/cc-by-sa 3.0

© Flickr.com/Rachel-Esther/cc-by-sa 3.0

Um grupo de judeus imigrantes da Índia, que se reputa como uma das tribos perdidas desde os tempos bíblicos, chegou hoje a Israel.

O Rabino de Israel reconheceu em 2005 a Bnei Menashe como uma tribo expulsa no século VIII antes de Cristo na sequência da intrusão do exército assírio.

Assim, Tel Aviv acolheu 50 representantes da tribo antiga, podendo deslocar-se com destino à pátria mais 7 mil pessoas, autorizadas de regressar ao seu país de origem.

Fonte: Voz da Rússia

SIGA O BLOG NAS REDES

     

A notícia, artigo ou estudo publicado é de inteira responsabilidade dos autores que podem ser identificados na citação das fontes no início ou final da publicação. Os mesmos não refletem necessariamente a opinião do proprietário deste blog, que não possui qualquer envolvimento pessoal com os autores.

Habitantes da cidade indiana de Kannur no estado de Kerala foram testemunhas de um fenômeno natural incomum: na cidade houve uma chuva de cor vermelha brilhante.

Nas estradas se formaram poças vermelhas, e as roupas dos transeuntes que não conseguiram se esconder da chuva coraram instantaneamente.

Os pesquisadores recolheram amostras de água para análise, mas não foram capazes de explicar nada. Especialistas da Universidade de Mahatma Gandhi sugeriram que a chuva foi causada por composições moleculares não identificadas que não possuem ADN. Há defensores da origem alienígena da chuva, alegando que nas gotas vermelhas ao nosso planeta vieram formas de vida extraterrestres.

Fonte: Voz da Rússia

SIGA O BLOG NAS REDES

     

A notícia, artigo ou estudo publicado é de inteira responsabilidade dos autores que podem ser identificados na citação das fontes no início ou final da publicação. Os mesmos não refletem necessariamente a opinião do proprietário deste blog, que não possui qualquer envolvimento pessoal com os autores.

Proprietários decidem mudar nome de estabelecimento após crise diplomática

Nos últimas semanas, proprietários de uma loja de roupas masculinas de Ahmedabad, na Índia, foram pivôs de uma crise diplomática entre o país asiático e Israel. Rajesh Shah, um dos donos, sequer imaginava que o nome de seu estabelecimento – batizado de Hitler – causaria tanta polêmica. Muito criticado pelos judeus da cidade, localizada no estado de Gujarat, e pelos diplomatas israelenses, ele disse que vai rebatizar a marca.

O estabelecimento tem “Hitler” escrito em letras garrafais e uma suástica como pingo do “i”.

AP – Loja chamada Hitler causa polêmica na Índia

“Sim, estamos planejando mudar o nome da loja. Sofremos muita pressão das autoridades”, afirmou Rajesh Shah em entrevista à BBC. Ele diz ainda que o governo irá compensá-lo pelos gastos com o recadastramento.

Manish Chandani, outro sócio do empreendimento, revelou que ninguém teve a intenção de glorificar Adolf Hitler. “Quando abri a loja, não estava ciente de que Hitler era o responsável pelo asssassinato de seis milhões de pessoas. Agora vou escolher um nome que não cause tanta polêmica”.

Ainda segundo Chandani, o nome foi uma homenagem ao seu avô, cujo apelido era Hitler por ser “muito rígido”. Outras pessoas, porém, comentaram que a intenção dos proprietários era atrair clientes curiosos.

“Estou feliz que os donos decidiram mudar o nome da loja. Imagino que eles perceberam que isso não estava certo”, disse Orna Sagiv, cônsul-geral de Israel em Mumbai, na Índia.

Fonte: Último Segundo

SIGA O BLOG NAS REDES

     

A notícia, artigo ou estudo publicado é de inteira responsabilidade dos autores que podem ser identificados na citação das fontes no início ou final da publicação. Os mesmos não refletem necessariamente a opinião do proprietário deste blog, que não possui qualquer envolvimento pessoal com os autores.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 150 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: